Empreendedorismo,  Empreendedorismo Feminino

Como um plano de viagem pode ajudar no planejamento financeiro do seu negócio

Por Tais Rezende

Uma das coisas que mais gosto de fazer na vida é viajar. Eu simplesmente amo conhecer lugares novos, pessoas novas e culturas novas. Acredito que todo lugar tem algo a nos ensinar, por isso minha felicidade em viajar é a mesma em todas as ocasiões, seja para ir na cidade vizinha ou em outro país.

Outro assunto que é meu favorito, e com o qual tenho o prazer de poder trabalhar, é o universo das finanças. Não sou louca por números e planilhas, como dá para imaginar ao me ouvir falando isso (tá, eu admito que uma planilha bem feitinha me deixa muito feliz), mas o que me fascina mesmo nesse assunto são as possibilidades.

No modelo econômico em que vivemos, ter dinheiro significa ter opções, independência e liberdade, valores que sempre prezei na minha vida. Infelizmente, do outro lado da moeda, ter dinheiro em uma sociedade tão desigual quanto a nossa, é um privilégio de poucos.

Por isso, saber cuidar desse dinheiro, que pode ser tão difícil de se conseguir, é essencial, ainda mais no momento atual.

Esse momento único e difícil que estamos atravessando tem colocado em evidência muitas das nossas fraquezas: na vida, nos relacionamentos, na forma de trabalhar e nas finanças.

Manter um negócio fechado por mais de 15 dias tem um impacto gigantesco na vida de quem tem uma pequena empresa e de quem trabalha por ela. A incerteza, as dúvidas e as dificuldades se transformam em ansiedade e medo, emoções que impactam diretamente a forma como tomamos decisões, nos impedindo de enxergar um caminho em meio ao caos.

Durante um período de crise, nossos pensamentos se ajustam a nossa nova realidade, deixando pouco ou nenhum espaço para visualizar o momento pós crise, que pode demorar, mas acredite, sempre chega. 

 

Esse momento único e difícil que estamos atravessando tem colocado em evidência muitas das nossas fraquezas: na vida, nos relacionamentos, na forma de trabalhar e nas finanças.

Não sei quando vou estar arrumando uma mala para viajar novamente, mas isso não me impede de pesquisar e planejar novos roteiros. Com as finanças é a mesma coisa. Mesmo sem saber quando ou como essa crise vai acabar, a hora de colocar os planos no papel é agora. 

Ter clareza em momentos turbulentos é o que vai te permitir ver aquela “luz no fim do túnel”. Um bom controle financeiro vai te dar as bases de informação que você precisa para ajustar o seu modelo de negócio frente as flutuações da economia. Sem essa visão, pode parecer que está tudo no rumo certo quando, na verdade, há muito o que se fazer – ou o contrário, achar que a empresa vai mal quando há uma folga.

Seja com papel e caneta, numa planilha enfeitada ou com um sistema superequipado, o planejamento é essencial. Se você não tinha um até hoje, não tem como postergar mais. Citei aqui meus dois assuntos preferidos – dinheiro e viagens – pra te provar que se planejar não tem que ser tão difícil e sofrido quanto pode parecer. Montar seu controle e planejamento financeiro deve ser uma atividade que tenha a mesma leveza e calma que uma viagem de férias. Quer saber como?

Escolha seu destino

Em todas as crises econômicas, alguns setores são mais beneficiados enquanto outros inevitavelmente sofrem mais (compare a fabricante de álcool em gel com a agência de viagens, por exemplo).

Em qual dos dois lados você está? Consegue manter o seu negócio no modelo atual? Há algum novo jeito de entregar seu produto ou serviço? Como você quer que sua empresa esteja daqui a 6 meses, 1 ano, 5 anos?

Parece irreal idealizar esta situação em um momento como o atual, mas sem uma visão consciente do que se espera de um negócio é impossível definir uma estratégia que funcione. 

Defina seu roteiro

Agora que você já sabe onde quer chegar e já tem as informações necessárias, é hora de traçar sua estratégia.

Estamos vivendo uma verdadeira revolução, os hábitos de venda e consumo estão sendo alterados e talvez não retornem mais ao padrão que temos como “normal”.

Analise seu cenário atual e trace cenários futuros e então liste quais passos/tarefas/mudanças você vai precisar fazer para chegar lá.

Colete informações

Numa viagem, sempre queremos saber tudo sobre o local de destino, então porque não saber tudo sobre o nosso negócio?

Você consegue me dizer com certeza qual das suas contas é a maior? Quais custos são fixos e quais são variáveis? Com qual dos seus fornecedores você tem o melhor prazo de pagamento? Qual produto/serviço representa a maior parte do seu faturamento?  

Leve apenas o essencial

Fazer uma mala pequena pode ser um desafio para muita gente (minha mãe que o diga!), da mesma forma que manter nos gastos apenas aquilo que é necessário parece uma missão impossível.

Mas em momentos de crise isso fica ainda mais evidente – é a hora de cortar o máximo de despesas possível. São esses cortes que vão te ajudar a manter as partes essenciais. 

Aproveite a jornada!

Como eu disse no início, acredito que todo lugar tem algo a nos ensinar. Por mais difícil que esteja sendo seu momento, tente olhar as coisas de uma forma mais leve, sem cobranças. Por trás das cifras, números e planilhas estão pessoas. Saber a hora de descansar é tão importante quanto identificar o momento de agir

 

>> E se quiser conversar mais sobre finanças, viagem ou qualquer coisa, pode contar comigo! 

Tais Rezende

Economista, especialista em finanças corporativas e consultora financeira pra micro e pequenas empresas.

Comente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *